Close

07/12/2016

Negligencia infantil

Tenho me impressionado com a falta de atenção a pequenos atos que trazem  grandes consequências, como a negligência infantil. Esta acontece quando a pessoa responsável pelos cuidados com a criança, seja ela mãe, pai, ou alguém que tomou essa posição, não dá a devida atenção e permite que a criança experimente um sofrimento que poderia ser evitado. Acontece uma falha durante o fornecimento de algum ingrediente essencial para o seu desenvolvimento infantil, como, por exemplo, o amor.

Crianças negligenciadas fisicamente e emocionalmente criam a imagem de que todos os outros, assim como seus pais fizeram, também lhes serão indiferentes, inacessíveis e indispostos. Agindo sempre de acordo com essa crença, essas crianças aumentam a probabilidade de que os outros ajam de forma a confirmar essa ideia. Elas crescem com a sensação constante de medo, tristeza e até raiva.  Muitos desses pequenos não desenvolvem a capacidade de empatia  com o outro. Parecem crianças frias, ou que não sabem a diferença do certo e do errado simplesmente porque não aprenderam.

Esses pequenos seres precisam de apoio emocional e de relacionamentos longos e duradouros para adquirir confiança. Muitas vezes esse vínculo seguro pode ser constituído com substitutos, como uma babá, uma madrinha, ou uma avó. Essa substituição pode continuar acontecendo mesmo na fase adulta, reformulada na figura de um namorado, amigos e, até de um terapeuta, desde que se construa um vínculo seguro e confiável. Afinal, é sempre tempo de recuperar o que nos falta.